Projeto Alcoa – Economize o Planeta

Que tal saber a emissão de carbono daquilo que você consome?

Alcoa lança no Brasil, em parceria com Akatu, site com calculadora de emissões de gás carbônico. 

A Alcoa, uma das líderes mundiais na produção de alumínio, lança no Brasil a iniciativa Economize o Planeta estruturada em torno de uma plataforma mundialmente conhecida como Make an Impact que trata do tema de emissões de gás carbônico, no cotidiano. Além de dicas e informações sobre mudanças climáticas e consumo consciente de energia, a plataforma conta com uma calculadora de carbono, especialmente customizada para a realidade brasileira, que ajuda o usuário a conhecer sua “pegada de carbono” e dá dicas de como reduzi-la. 
 
A calculadora foi desenvolvida nos Estados Unidos pelo C2ES (Center for Climate and Energy Solutions) e, no Brasil, contou com o Instituto Akatu para seu desenvolvimento, entidade com 11 anos de atuação em consumo consciente, que fez uma parceria no projeto com a ONG Iniciativa Verde. 
 
“O Economize o Planeta é uma oportunidade de todos, como cidadãos, olharmos com visão de sustentabilidade. É uma oportunidade de medir qual o impacto individual e isto pode desencadear uma mudança maior, em que as pessoas vão reagir buscando um consumo mais consciente”, explica Nilson Souza, Diretor de Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Sustentabilidade da Alcoa para América Latina e Caribe.
 
O diretor-presidente do Akatu, Helio Mattar, acredita que iniciativas como esta são fundamentais para a mudança de comportamento do indivíduo no ambiente de trabalho e na vida pessoal. “Essas mudanças no indivíduo acabam por estimular o engajamento de suas famílias, comunidades, e seu ambiente de trabalho”. 
 
“É importante que mais gente tenha consciência de que todo ato de consumo gera impactos positivos e negativos para a sociedade, para o meio ambiente, para a economia e, também, para o próprio indivíduo. Com a calculadora de emissões, a Alcoa oferece a oportunidade de sabermos quanto gás carbônico é emitido ao satisfazermos nossas escolhas de consumo”, reflete o diretor-presidente do Akatu, fazendo uma alusão ao tema do projeto ao dizer que “desta forma, podemos fazer escolhas mais conscientes e contribuir para ‘economizar o planeta’”. Para Mattar, indivíduos serão sensibilizados e mobilizados para o poder transformador de seus atos de consumo na medida em que tiverem maior acesso a informações sobre o impacto do seu consumo.
 
A calculadora de emissões no Brasil
Segundo Magno Castelo Branco, diretor técnico da ONG Iniciativa Verde, “para cada categoria de consumo, como eletricidade, água e gás de cozinha, por exemplo, existe um fator apropriado de emissão de gases de efeito estufa. Aplicado cada fator e feita a somatória do impacto de vários atos de consumo, a calculadora fornece o total de emissões de gases de efeito estufa, que é a base necessária para estabelecer um plano de redução de emissões. É um instrumento de diagnóstico, educação e planejamento”, explica o especialista.
 
O diretor da Iniciativa Verde conta que as principais adaptações para a realidade brasileira estão relacionadas à diferença entre os equipamentos usados em ambiente doméstico nos EUA e no Brasil. Não apenas são, muitas vezes, bem diferentes, mas alguns não têm similar no Brasil. “Isso tudo teve que ser adaptado. Quando necessário, as categorias que, para a realidade brasileira, não tinham sentido foram excluídas da calculadora e novas categorias foram criadas. Também tivemos que adaptar a calculadora à realidade brasileira em função dos padrões diferentes de certificação para equipamentos de baixo consumo de energia”, explica. Nos EUA é utilizado o padrão Energy Star, enquanto que no Brasil o selo Procel é a referência para o consumo energético. O especialista explica que a composição da matriz energética americana é “mais carbonizada que a brasileira, o que resulta em um volume menor de emissões de carbono para um mesmo consumo energético no Brasil. Com essas adaptações conseguimos gerar um instrumento que representa, com bastante precisão, a realidade nacional”, avalia. 
 
Economize o Planeta em Poços de Caldas
A calculadora será testada inicialmente na Unidade da Alcoa em Poços de Caldas. Nilson Souza comenta que as ações de sustentabilidade estão crescendo com muita força na cidade, o que justifica essa escolha.
 
O objetivo da Alcoa e do Akatu é que Poços de Caldas sirva como piloto para o lançamento desta plataforma, para depois replicar com ainda mais qualidade em outras localidades em que a companhia está presente. Para Souza, “a experiência na cidade é interessante e importante porque a reputação da Alcoa é forte na área de segurança, meio ambiente e relacionamento com as pessoas. Há anos estamos trabalhando na implantação de processos relacionados aos temas da sustentabilidade e a calculadora de emissões pareceu ser uma boa oportunidade para engajar as pessoas no projeto Economize o Planeta”, afirma o diretor.
 

Saiba como reduzir sua pegada de carbono
O site Economize o Planeta está estruturado em diversas seções informativas que cobrem as boas práticas de consumo consciente em situações do cotidiano: em casa, no trânsito, nas compras, no quintal, no descarte do lixo e no trabalho.
 
Uma das iniciativas mais eficazes para reduzir a pegada de carbono é diminuir a dependência em relação a combustíveis fósseis, como gás natural, gasolina e diesel que, quando queimados, emitem toneladas de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera. 
Os combustíveis fósseis são necessários para várias atividades do dia a dia. Para cozinhar, usamos gás natural. Para nos locomovermos ao trabalho, ao supermercado, ao cinema etc., precisamos de combustíveis fósseis. Para as mercadorias chegarem até as prateleiras das lojas, também precisamos deles. Repensar o consumo diário é uma tarefa possível e está ao alcance de todos. Repensar o transporte, por exemplo, não é uma preocupação apenas das grandes cidades que sofrem os problemas de trânsito. É uma questão que afeta o meio ambiente, a economia, a sociedade e cada indivíduo.  
 
Outro fator importante é a economia de energia elétrica. Além de reduzir os custos com a conta de luz no fim do mês, essa ação colabora com os esforços globais de minimizar os impactos do homem sobre os recursos naturais.